O que vem à sua mente quando você ouve a palavra “Itália”? Pizza, macarrão, carros de luxo como Ferrari, Alfa Romeo e Masserati, colinas verdejantes, quadros de michelangelo, igreja católica e vaticano, praças com chafarizes clássicos, torre de pisa, coliseu, ternos de alta costura e a lista poderia continuar indefinidamente.

Mas e Bitcoin? Pensou? Pois bem, os italianos têm se destacado também através do uso do Bitcoin para compras online.

De acordo com uma pesquisa realizada na Itália, feita pela empresa de análise de marketing SEMRush, o Bitcoin é o terceiro método mais popular para pagamentos online. Vem atrás somente do PayPal e do serviço nativo PostePay.

A análise também incluiu pagamentos feitos com cartões de crédito como Visa e Mastercard, mas as comprar feitas com esses cartões através do PayPal contaram como sendo da última empresa.

Se não fosse isso, talvez o Bitcoin ficasse um pouco mais abaixo nessa lista, atrás das gigantes do mercado global, Visa e Mastercard.

Em média, o Bitcoin tem sido usado mais de duzentas mil vezes por mês para compras online na Itália. O PayPal, com comparação, é usado mais de um milhão e trezentos e oitenta mil vezes ao mês no mesmo país.

Esses números são baseados em um pesquisa conduzida entre outubro de 2018 e setembro de 2019.

Não foram revelados quais são os produtos comprados pelos italianos com Bitcoin.

Também o relatório indicou que nem tudo são flores e alguns locais que haviam adicionado suporte ao Bitcoin o retiraram por falta de procura.

As soluções de pagamento com Bitcoin estão ainda sendo desenvolvidos e muitas delas ainda são consideradas complicadas para usuários e comerciantes.

Isso indica que ainda estamos numa fase inicial do uso do Bitcoin como meio de pagamento, mesmo online. A boa notícia é que o amadurecimento das ferramentas pode gerar muito maior adesão no futuro e impactar muito positivamente o preço da moeda.

FONTE: LIVE COINS